Gravidez pode beber cerveja? Aprensentadora Sabrina Sato fala sobre o tipo de ceveja que toma na gravidez

Um estudo realizado no Estado de São Paulo, em 2009, mostrou que 33% das gestantes declararam terem consumido álcool em determinado momento da gravidez, 21% ainda responderam que tomaram bebidas alcoólicas durante os três trimestres. 

Desde que descobriu que estava grávida, a apresentadora Sabrina Sato começou a ter uma série de cuidados especiais. Ela ficou cerca de um mês em repouso absoluto no início da gestação a fim de proteger sua bebê.

Não está bem definido por qual período se deve parar de beber, os autores variam de um a três meses antes da concepção.  Há indicação de que consumir álcool um mês antes de engravidar pode impactar em uma criança com desenvolvimento reduzido — defende a médica.

E agora ela contou em vídeo nas suas redes sociais que tem sido muito cuidadosa em relação ao consumo de álcool na gestação.

Sabrina contou que não está ingerindo NENHUM tipo de bebida alcoólica. Por isso, está bebendo apenas cerveja sem álcool. 

A minha sorte é que como eu estou grávida eu não estou bebendo, nem vou beber nada. Eu coloquei isso na minha cabeça. Então só tomo cerveja sem álcool”, disse a apresentadora.

Evitar o consumo de qualquer quantidade de álcool é muito importante na gestação. 

“O recomendável é evitar essas bebidas sempre”, conta o ginecologista obstetra Roberto Antonio de Araujo Costa, professor assistente da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista – “Júlio de Mesquita Filho”.

O principal problema do consumo de álcool nesta fase é a Síndrome do Alcoolismo Fetal (SAF) que leva a alterações neurológicas e retardo do crescimento do feto. As bebidas chegam ao bebê por meio de trocas de nutrientes na placenta.

De acordo com a Organização Nacional da Síndrome do Alcoolismo Fetal dos Estados Unidos, não existe uma quantidade segura de álcool que pode ser consumida pelas gestantes.

Sabrina também contou que está evitando ao máximo os clássicos peixes crus da culinária japonesa. 

E só come o peixe cru em restaurantes onde conhece a procedência do peixe. “Você tem que conhecer a procedência do peixe, eu como no restaurante de comida japonesa do meu irmão”, afirmou Sabrina.

Tem problema beber cerveja na gravidez?

Os efeitos do álcool no organismo do bebê são extremamente graves e severos.

E como estudos sobre o assunto não foram capazes de identificar qual é a "quantidade “segura” que uma gestante pode ingerir de álcool, o recomendado é que as grávidas não consumam nada alcoólico.

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

Comentário do usuário