Se as mães soubessem a importância deles, deixariam seus filhos terem um "paninho de estimação"

Você já ouviu falar em objetos de transição? Bem, eles podem ser um paninho, um bichinho de pelúcia ou outro objeto, mas o fato é que objetos de transição são muito importantes para o desenvolvimento dos bebês.

Os objetos de transição são chamados assim porque eles ajudam o bebê a fazer transição emocional de dependência para independência em diversas situações de sua primeira infância.

O bebê começa a demonstrar interesse pelo objeto em questão logo no início da vida.

Qual a sua importância?

A intimidade com os objetos de transição no começo da vida é importante, porque conforme o bebê cresce, este item vai fazendo com que ele se lembre da segurança dos primeiros meses ao lado de sua mamãe e vai ajudá-lo a se acalmar ou até mesmo ganhar confiança para enfrentar determinadas situações.

Outro ponto positivo é que ele também pode ajudar a criança pequena a dormir melhor em um dia que está mais agitada. 

Para que ele funcione, no início você pode tentar deixar o item perto de seu bebê quando ele estiver mamando ou acordado em seu colo. Isso fará com que ele se sinta mais à vontade e criará apego.

Quanto à idade ideal para largá-lo, ela não existe. Em geral, o objeto é gradualmente substituído por outros interesses, mas, como tudo na vida, o hábito requer atenção quando é exagerado. 

Se após os 5 anos ou do período de adaptação na escola, a criança se recusar a ficar longe do seu objeto escolhido, vale procurar orientação médica ou psicológica para identificar o motivo deste apego.

Esteja sempre atento aos sinais que seu filho possa dar. Lembrando sempre de que ter um item de apego não é sinal de fraqueza ou insegurança. Ele é apenas um apoio para o seu crescimento emocional e criação de independência.

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

Comentário do usuário